19 fevereiro 2018

PROJETO DE LEI N.º 5.860, DE 2016 - instalação de lixeiras seletivas para reciclagem nas escolas públicas e privadas.




CÂMARA DOS DEPUTADOS

PROJETO DE LEI N.º 5.860, DE 2016
(Do Sr. Felipe Bornier)

Obriga a instalação de lixeiras seletivas para reciclagem nas escolas públicas e privadas.



DESPACHO:
ÀS COMISSÕES DE:

MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL; EDUCAÇÃO E

CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA (ART. 54 RICD)

APRECIAÇÃO:
Proposição Sujeita à Apreciação Conclusiva pelas Comissões - Art. 24 II



PUBLICAÇÃO INICIAL
Art. 137, caput - RICD


  

Coordenação de Comissões Permanentes - DECOM - P_7538
1
CONFERE COM O ORIGINAL AUTENTICADO

2


O Congresso Nacional decreta:


Art. 1º. Esta Lei obriga de forma gradativa, nas escolas públicas e privadas, lixeiras, em número suficiente, para receber separadamente, os detritos de plásticos, vidros, papeis metais e de outros matérias.


Art. 2º – As lixeiras serão instaladas em número suficiente para receber, separadamente, os detritos de:


I – Plásticos;

II  – Vidros; III – Papeis;

IV – Outros matérias.


Art. 3º – A direção de cada escola promoverá a venda do lixo recolhido, passível de reciclagem.


Art. 4º – Caberá a direção da escola arrolar as necessidades da unidade escolar e estabelecer as prioridades para aplicação dos recursos auferidos com a venda do material reciclável recolhido.


Art.5º – As Secretarias Municipais e do Distrito Federal de Educação poderão celebrar acordos ou convênios com entidades públicas, organizações não-governamentais ou cooperativas de catadores para a implantação e implementação das disposições constantes nesta Lei.


Art. 6º – Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.


JUSTIFICATIVA


Trata-se de Projeto de Lei que auxilia na coleta seletiva dos lixos para reciclagens nas escolas públicas e privadas de todo o Brasil.

Contribuindo assim para a promoção da renovação e conscientizando as crianças desde a escola sobre os cuidados com o meio ambiente e a importância do

Coordenação de Comissões Permanentes - DECOM - P_7538
CONFERE COM O ORIGINAL AUTENTICADO

PL 5860/2016

3


uso das lixeiras seletivas, incentivando desde cedo nas escolas de todo o Brasil o uso da reciclagem como uma forma sustentável de preservação ambiental.

É  necessário ressaltar que as escolas são locais adequados e propícios para conscientização, que visa estimular novos hábitos que serão utilizados para toda a vida dessas crianças e adolescentes.

A reciclagem de matérias é uma medida positiva no sentido de diminuir o impacto das ações humanas. Ao enviar materiais para a reciclagem estamos poluindo menos o meio ambiente. Outro aspecto positivo é que estamos ajudando muitos trabalhadores, principalmente de cooperativas, que trabalham com reciclagem.

Reciclar significa transformar objetos materiais usados em novos produtos para o consumo. Esta necessidade foi despertada pelos seres humanos, a partir do momento em que se verificaram os benefícios que este procedimento trás para o planeta Terra.

No processo de reciclagem, que além de preservar o meio ambiente também gera riquezas, os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.

Outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

Muitos materiais como, por exemplo, o alumínio pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.

As campanhas educativas têm despertado a atenção para o problema do lixo nas grandes cidades. Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento populacional, têm encontrado dificuldades em conseguir locais para instalarem depósitos de lixo.

Ademais, o mais importante é aproveitar essa oportunidade para as crianças e adolescentes que muitas das vezes serão eles os responsáveis de conscientizar seus próprios pais e auxiliar no incentivo dessa pratica nos suas casas.

Coordenação de Comissões Permanentes - DECOM - P_7538
CONFERE COM O ORIGINAL AUTENTICADO

PL 5860/2016

4


Portanto, a reciclagem apresenta-se como uma solução viável economicamente, além de ser ambientalmente correta. Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.

Por essas razões, peço o apoio dos nobres parlamentares para aprovação da presente proposta.


Sala das Sessões, em 20  de julho de 2016.




Deputado FELIPE BORNIER

PROS/RJ


FIM DO DOCUMENTO


  





Coordenação de Comissões Permanentes - DECOM - P_7538
CONFERE COM O ORIGINAL AUTENTICADO

PL 5860/2016


 instalação de lixeiras seletivas para reciclagem nas escolas públicas e privadas.
PROJETO DE LEI N.º 5.860, DE 2016 - instalação de lixeiras seletivas para reciclagem nas escolas públicas e privadas.

COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS NAS ESCOLAS

Na hora de implantar a coleta seletiva na escola, um dos primeiros passos geralmente é comprar um “kit” de lixeiras com três, quatro, cinco cores diferentes e acreditar que, com isso, a separação do material reciclável está garantida. 
Com o tempo, entretanto, começa-se a notar que isso não basta e a frustração gerada pela perda de tempo e dinheiro acaba por levar uma iniciativa tão importante, ironicamente, para o lixo. 

COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS NAS ESCOLAS
COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS NAS ESCOLAS

Um dos caminhos para escapar dessa armadilha é conhecer um pouco melhor como funciona a cadeia de gestão de resíduos recicláveis.
Cada cidade brasileira tem um programa estruturado de coleta seletiva e reciclagem. Em linhas gerais, a cadeia de gestão de resíduos recicláveis funciona assim: o resíduo reciclável é separado do não reciclável em sua fonte geradora, levado até uma cooperativa que separa e seleciona esse material e, em seguida, ele é encaminhado para indústrias recicladoras.
Dependendo da localização e do porte da escola, os recicláveis podem chegar às cooperativas de inúmeras formas. Esse é um ponto vital da cadeia que deve ser melhor compreendido. 
O transporte dos resíduos recicláveis não tem, na grande maioria dos casos, a estrutura necessária para levar esse material todo separado em plásticos, papéis, vidros e metais. Todos os recicláveis são levados juntos e misturados para as cooperativas e, somente lá, ocorre a separação dos materiais em seus diversos tipos. Só para se ter uma ideia, há vários tipos de plásticos: PET, PEAD, PP, PS, PEBD e por aí vai. 
Sendo assim, não há sentido algum comprar e instalar lixeiras de três, quatro, cinco, seis cores na escola.
Em pouquíssimos casos, como em alguns supermercados e outros pontos de coleta, pode existir a estrutura necessária para o transporte e encaminhamento do material previamente separado. Portanto, é muito importante que você, seus alunos e a comunidade escolar pesquisem e conheçam muito bem o contexto e local do qual fazem parte para entender o tratamento dado ao lixo.
Uma dica valiosa é utilizar apenas lixeiras de duas cores: verde para os recicláveis e cinza para os não-recicláveis, lembrando que os sacos plásticos utilizados devem acompanhar a cor das lixeiras. Isso facilita na hora da retirada dos resíduos da escola e garante a destinação correta de cada tipo.
A implantação de uma gestão de resíduos sólidos na escola é um prato cheio para o desenvolvimento de valores humanos e competências socioemocionais, desde que esteja integrado em um projeto maior que envolva os diferentes atores da comunidade de forma dialógica e cooperativa.
Fonte do texto: novaescola.org.br

15 fevereiro 2018

COMISSÃO APROVA COLETA SELETIVAS OBRIGATÓRIA DE LIXO NAS ESCOLAS

Comissão aprova coleta seletiva obrigatória de lixo nas escolas

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 5860/16, do deputado Felipe Bornier (Pros-RJ), que torna obrigatória a instalação de lixeiras seletivas para reciclagem nas escolas públicas e privadas.
Caberá à escola vender o lixo recolhido passível de reciclagem. A medida estabelece que as secretarias de Educação celebrem acordos ou convênios com entidades públicas, organizações não-governamentais ou cooperativas de catadores.
COMISSÃO APROVA COLETA SELETIVAS OBRIGATÓRIA DE LIXO NAS ESCOLAS
COMISSÃO APROVA COLETA SELETIVAS OBRIGATÓRIA DE LIXO NAS ESCOLAS
Relator, o deputado Ricardo Izar (PP-SP) apoiou a inciativa na forma de substitutivo para incluir no texto o PL 6202/16, que tramita apensado e fixa diretrizes para a instituição de programas de reciclagem de resíduos sólidos na rede pública e privada de educação.
“É incontestável o valor da coleta seletiva na promoção da mudança de hábitos e atitudes de crianças e adolescentes em relação a descarte de resíduos e na consolidação das ações integradas com vistas a educação e cidadania”, opinou o parlamentar.
O projeto fixa as seguintes diretrizes para os programas de reciclagem: 
– coordenação por um ou mais professores;
– enfoque participativo que envolva todo o corpo discente e docente, demais servidores, familiares dos alunos e comunidade do entorno da escola;
– estabelecimento de procedimentos para descarte de resíduos sólidos.

Segundo o texto, as escolas públicas e privadas devem instalar lixeiras, em número suficiente, para descarte de resíduos sólidos de acordo com as seguintes cores e categorias:
- Azul: papel/papelão;
- Vermelho: plástico;
- Verde: vidro;
- Amarelo: metal;
- Preto: madeira;
- Marrom: resíduos orgânicos;
- Cinza: resíduo geral não reciclável ou misturado, ou contaminado não passível de separação.

Tramitação
A proposta ainda será analisada, de forma conclusiva, pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

  • PL-5860/2016
Fonte:camara.leg.br

12 fevereiro 2018

A BORRACHA E.V.A E SEU USO NA RECICLAGEM E CRIAÇÕES PARA REUTILIZAR EM ARTESANATOS


A borracha E.V.A é uma mistura de alta tecnologia de Etil, Vinil e Acetato. Conhecido entre artesãos e artistas, como E.V.A, o Etil Vinil Acetato é aquela borracha não-tóxica que pode ser, e é, aplicada em diversas atividades artesanais.
A BORRACHA EVA E SEU USO NA RECICLAGEM E CRIAÇÕES PARA REUTILIZAR EM ARTESANATOS
A BORRACHA E.V.A E SEU USO NA RECICLAGEM E CRIAÇÕES PARA REUTILIZAR EM ARTESANATOS

Este produto é um composto químico de diversos materiais, tais como:


- Resinas
- Agentes de Expansão
- Cargas
- Ativadores
- Auxiliares de processo
- Pigmentos
- Outros polímeros como borracha ou termoplásticos Conforme o processo de produção que é submetido teremos E.V.A. com as mais diversas características. Como variação de dureza, densidade e abrasão.

Caracteristicas do E.V.A
Caracteriza-se por ser:
Emborrachado
Atóxico
Lavável
Aderente
Resistente
Colorido

As placas de E.V.A., são de grande versatilidade, laminados em diversas cores, espessuras, durezas e densidades. Com o artesanato de E.V.A você pode criar lindas gravuras para decorar capas de livros e cadernos, e até quadros para decorar diversos ambientes.Para trabalhar com esse material emborrachado as ferramentas mais comuns são as tesouras, estiletes, colas e os que você inventar, mas não se deve esquecer que o importante é a criatividade e o acabamento das peças.

Fonte: FazFacil

VÍDEO FAZENDO ARTESANATO COM E.V.A E RECICLÁVEIS




Tipos de colas mais comuns

Epoxi ......... vidro - metal - plástico - ceramica - borracha - mármore, etc.

Pva ........ madeira - papel - tecido-ceramica-couro.

Silicone............... vedar vidros, objetos expostos a umidade.

Celulosica................ vidro - papel - tecido - cerâmica...

Latex ............. borracha - plástico.


As Colas ou Adesivos !



Radex - Cola ideal para colar placas de e.v.a.



Cola Tek-Bond é um adesivo instantâneo, com uma super aderência e parecido com Super- Bond cola vários tipos de material como Borracha de E.V.A, Madeira, Vidro, Plastico, Ferro etc.


Cola e.v.a mercur: Cola especial para trabalhos artesanais e decorativos em E.V.A e similares.


Cola de contato Brascoplast:

Cola em Bastão de silicone: Ideal para colagem de madeira, couro, papelão, papel, plástico, borracha, cerâmica ...

Tipos de e.v.a:
  • E.V.A liso
  •  E.V.A decorado listrado, com flores, bolinhas, com glitter
  •  E.V.A atoalhado. ETC
Fonte: Faz Fácil
Fonte do texto:.espacoeducar.net 

10 fevereiro 2018

O ARTESANATO E O MEIO AMBIENTE


Aliar artesanato à conscientização ambiental é uma forma eficaz de envolver a comunidade e tornar interativos os esforços para conservação dos recursos naturais. A produção artesanal pode desestimular o consumo exagerado, oferecendo por meio da reutilização de materiais uma forma de resistência há obsolescência programada.

O ARTESANATO E O MEIO AMBIENTE
O ARTESANATO E O MEIO AMBIENTE
O artesanato tem como característica principal a produção manual de objetos e artefatos predominantemente utilitários. Esses produtos são únicos e contém marcas de uma cultura determinada, atestando a ligação do homem com o meio social em que vive.


O ARTESANATO E O MEIO AMBIENTE


Criar peças artísticas a partir de materiais que iriam para o lixo é uma prática que pode oferecer oportunidade para geração de renda. Garrafas “pet”, latas de alumínio e de aço, jornais, recipientes de vidro, coadores de papel, lacres de alumínio, embalagens de papelão e “tetra-pac” assim como inúmeros outros materiais podem ser aplicados, com baixo custo e resultados surpreendentes, transformando o que era visto como “lixo” em peças de decoração e utilidade doméstica.

A palavra lixo costuma ser usada de modo equivocado. A maior parte dos materiais que chamamos de lixo são resíduos que podem ser reutilizados ou reciclados. Para que o reaproveitamento seja possível, é preciso que a separação dos resíduos sólidos e orgânicos seja feita na hora do descarte. 

Os resíduos sólidos podem ser reutilizados para o mesmo fim como, por exemplo, em embalagens e recipientes retornáveis, ou modificados e direcionados a outras funções, como acontece quando o produto se torna matéria-prima no processo artesanal. 

Os resíduos orgânicos podem ser transformados, por meio da compostagem, em adubo que pode substituir o uso de fertilizantes no auxílio ao crescimento e desenvolvimento das plantas.

 Eles são diferentes dos chamados rejeitos, que são resíduos que já esgotaram toda a sua vida útil de tratamento e recuperação e, por isso, devem ser descartados de forma específica.

FONTE DO TEXTO: sustentavel.ufu.br

 FONTE DO VIDEO: SHOW DO ARTESANATO
MONTAGEM: FRANK E SUSTENTABILIDADE

07 fevereiro 2018

DOCUMENTÁRIO HUMAN VOL.1, VOL.2, VOL.3 - Ficha técnica, Produção etc

Human é um documentário que reúne vários testemunhos de pessoas de todo o planeta sobre situações das suas vidas. O realizador teve como base entrevistas a mais de 2000 pessoas em 65 países. Na edição, foram escolhidas 110 entrevistas. Os temas abordados são, entre outros, o amor, a agricultura, a homossexualidade ou a migração.
Entre os entrevistados, encontram-se personalidades conhecidas como Bill Gates, Ban Ki-moon, Cameron Diaz ou o ex-presidente uruguaio José Mujica.
AQUI ESTÁ PARTES DO DOCUMENTÁRIO EM TRÊS VIDEOS - O DOCUMENTÁRIO COMPLETO PODE SER VISTO PELO YOUTUBE 

HUMAN Versão estendida VOL.1


HUMAN Extended version VOL.2

HUMAN Extended version VOL.3

A experiência terrestre tem como essencial a finalidade do auto descobrimento, do sentido de existir, do desenvolvimento da inteligência e do Si profundo. Utilizar-se das ocorrências para aprimorar-se é o programa da Vida para todos. Bem-aventurados os humildes de coração e ricos de amor, porque deles fruirão a plenitude.
O Seu espírito é como um barco em alto mar e sua vida é permeada por muitas experiências. Compreender e amar o seu século… O QUE NOS TORNA HUMANOS?
VOL . 2 HUMAN – trata dos temas da guerra, do perdão, do homossexualidade, da família e da vida após a morte.
O filme HUMAN é composto de 200 depoimentos pessoais divinos incríveis. São entrevistas com pessoas de todas as esferas da vida, e que expõe vários aspectos daquilo que nos torna humanos… #WhatMakesUsHuman VOL . 1 HUMAN – trata dos temas do amor, das mulheres, do trabalho e da pobreza.
São as nossas diferenças tão grandes?
VOL . 3 HUMAN – trata dos temas da felicidade, da educação, da deficiência, da corrupção e do sentido da vida. O que nos torna humanos? Será por que amamos, por que brigamos? Por que rimos? Choramos? Nossa curiosidade? A busca pela descoberta? E, no final, o que é um ser humano hoje? Qual é o significado da vida humana? Não compartilhamos mais valores do que pensamos?
“Ao colocar no cerne do filme os males da humanidade: a pobreza, a guerra, a migração, a homofobia, eu fiz escolhas. Fiz escolhas políticas. As pessoas me disseram todos os tipos de coisas: a partir de sua dificuldade para crescer, para amar, para a felicidade. É toda esta riqueza da expressão humana, que é o coração do “humano”, e que ressoa com as imagens da beleza do mundo”.
“Eu me senti à vontade para perguntar todas estas perguntas, para falar sobre a humanidade. Uma aposta louca, utópica". “Eu fiz o filme que eu sonhava e este filme traz a voz de todos os homens e mulheres que me contaram sua história de vida. Ele se tornou seu mensageiro, meu maior desejo é que toda a gente o utilize de a sua própria maneira, organizar exibições e tornarem-se Embaixadores da vida em conjunto! “. by Yann Arthus Bertrand
https://michaelbruggermusico.wordpress.com/2015/09/25/assista-o-filme-human-extended-um-filme-da-humanidade-para-a-humanidade/
Saiba mais detalhes sobre o filme, sua criação e muito mais reflexões no
Blog A Vida na Arte do Ser®

Fonte no youtube: Michael Brügger Músico

Ficha técnica

  • Título original: Human
  • Realização: Yann Arthus-Bertrand
  • Imagem: Stéphane Azouze, Bruno Cusa e Daniel Meyer
  • Edição: Françoise Bernard e Anne-Marie Sangla
  • Música: Armand Amar
  • Produção: Jean-Yves Robin
  • Empresas de produção: Humankind Production; France Télévisions (participação)
  • Empresas de distribuição: Paname Distribution
  • País de origem: França
  • Línguas originais: inglês, francês
  • Formato: cor - Dolby 5.1
  • Género: documentário
  • Duração: 188 minutos
  • Date de lançamento:  França: 12 de setembro de 2015

Produção

 O filme foi financiado pela fundação Bettencourt Schueller, com a participação da fundação GoodPlanet, da France 2 e da Google.

Direitos de autor

Como aconteceu com Home, o documentário não tem direitos autorais e disponibilizado gratuitamente.


Versões

O filme foi lançado em 60 países e 63 línguas. Existem várias versões: a versão longa para o cinema dura 3 horas e 8 minutos, uma versão em três partes está disponível na internet, e uma versão encurtada foi emitida na France 2, a 29 de setembro de 2015.


Ligações externas

  • 'HUMAN' the movie - Google Cultural Institute, página no Instituto Cultural da Google
  • HUMAN, a film by Yann Arthus-Bertrand, sítio em colaboração com a Google

Referências

  1. Ir para cima Humano - Uma viagem pela vida - Adoro Cinema
  2. Ir para cima Documentário ‘Humano – Uma Viagem Pela Vida’, distribuído pela Sato Company, chega aos cinemas
  3. Ir para cima Uma viagem pela vida
  4. Ir para cima Como ser feliz? Cineasta busca por respostas em novo documentário
  5. Ir para cima «About the film». HUMAN, a film by Yann Arthus-Bertrand. Consultado em 7 de novembro de 2015
  6. Ir para cima «À quoi ressemblera "Human", le nouveau film de Yann Arthus-Bertrand ?». www.europe1.fr (em francês). Consultado em 7 de novembro de 2015
  7. ↑ Ir para:a b «Avant-première cinéma : Human, de Yann Arthus-Bertrand». leparisien.fr (em francês). Consultado em 7 de novembro de 2015
  8. Ir para cima «Yann Arthus-Bertrand : "La pauvreté a des conséquences sur l'écologie"». francetv info (em francês). Consultado em 7 de novembro de 2015
  9. Ir para cima http://www.lejdd.fr/Medias/Television/Human-une-oeuvre-paradoxale-signee-Yann-Arthus-Bertrand-752907
  10. ↑ Ir para:a b «Human, le documentaire de Yann Arthus-Bertrand est sorti dans 400 salles en France». Atlantico.fr. Consultado em 7 de novembro de 2015
  11. Ir para cima ««Human»: Toute l'humanité du monde réunie en un seul film». 20minutes.fr. Consultado em 7 de novembro de 2015
FONTE SO TEXTO:.wikipedia.org